Normas de segurança na lipoaspiração para lipedema

A Quantidade de gordura retirada dos membros na lipoaspiração tumescente deve seguir as normas de segurança para diminuir a probabilidade e evitar:

  • Trombose e Embolia
  • Parestesias e Paralisias
  • Lesões do Sistema Linfático
  • Diminuir a necessidade de transfusão sanguínea
  • Hematomas e equimoses

Área de superficie corporal

Considerando que cada membro inferior consiste em 18% da superficie corporal (mais em pacientes com lipedema), a cirurgia de ambos membros inferiores consiste em 36% da superficie corporal. A superficie corporal de cada membro superior consiste em 9%. Portanto, a área aspirada dos membros superiores pode chegar a 18%. Concluindo que a lipoaspiração tumescente de ambos membros inferiores e superiores na integra consiste em 54% da superficie corporal, não sendo recomendado pelas normas do Conselho Federal de Medicina.

Volume de Gordura aspirada

Art. 9º – Que os volumes aspirados não devem ultrapassar 7% do peso corporal quando se usar a técnica infiltrativa; ou 5%, quando se usar a técnica não – infiltrativa. Da mesma forma, não deve ultrapassar 40% da área corporal, seja qual for a técnica usada.

Parágrafo 1º – Casos que ultrapassem os parâmetros previstos no caput deste artigo e que possuam indicação médica de exceção têm sua execução restrita a ambientes de estrutura material hospitalar completa, sendo especificamente documentados e com nomeação explícita do cirurgião responsável pela indicação e execução do tratamento.

Parágrafo 2º – Deve ser evitada, no mesmo ato cirúrgico, a coincidência dos parâmetros máximos acima citados;

Parágrafo 3º – Considera-se volume aspirado o material coletado sobrenadante.

Art. 10 – Que a associação com procedimentos cirúrgicos outros deve ser evitada quando a relação entre o volume e a área corporal estejam próximos ao máximo admitido.

Resol. CFM 1.711 (10/12/03) Parâmetros de segurança em cirurgias de lipoaspiração RESOLUÇÃO CFM Nº 1.711, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2003

nv-author-image

Dr. Alexandre Amato

O Dr Alexandre Amato é médico, professor de cirurgia vascular da Universidade de Santo Amaro (UNISA), e tem quatro especialidade médicas reconhecidas pelo MEC e respectivas sociedades: cirurgião geral, cirurgião vascular, angiorradiologista e ecografista. Formou-se na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e especializou-se em vários hospitais privados e públicos em São Paulo. Aprofundou-se em cirurgia vascular em Milão, no hospital San Raffaele da Università Vita-Salute. Quando voltou, fez seu doutorado em cirurgia cardiotorácica na Universidade de São Paulo (USP). Fundou a Associação Brasileira de Lipedema para divulgar conhecimento de qualidade às mulheres portadoras de Lipedema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *